Juliano: o artista da madeira

Juliano, 39 anos, nasceu em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Teve uma juventude conturbada com dificuldades e superações. Morava próximo de uma favela em Ribeirão Preto onde começou desde cedo a trabalhar e conhecer a realidade nas grandes cidades brasileiras convivendo com a violência, o medo e com uns poucos amigos que fez na cidade. Fruto deste ambiente hostil ao qual vivenciava passou a se dedicar a causas sociais com o intuito de contribuir para com a melhoria de vida da comunidade. Ainda em Ribeirão Preto, estudou num seminário por 3 anos onde se formou em Filosofia e conheceu aquela que futuramente se tornou sua esposa. Ambos deixaram a vida religiosa, namoraram por pouco mais de dois anos, se casaram e mudaram para o interior do Paraná. Suas maiores superações são a “arte na madeira” que desenvolve há mais de 20 anos e os trabalhos sociais dos quais participa, ambos frutos de sua experiência de vida.

O artista, suas inspirações e influências


Juliano afirma que sua inspiração para realizar as esculturas em madeira é um processo intuitivo, pois ele procura observar a natureza, as pessoas e o que fazem. As ideias acabam surgindo quando ele menos espera puxando como pano de fundo o objetivo de valorizar a cultura paranaense.

Suas influências são Cândido Portinari, Leopoldo Lima e Zequinha de Abreu. Juliano conheceu os trabalhos de Leopoldo Lima quando tinha 17 anos. Leopoldo era um artista de Ribeirão Preto que fazia quadros de madeira queimados com ferro quente. Observando os trabalhos destes artistas Juliano começou fazendo pequenas esculturas de madeira com Gillette. Vendo seu esforço, talento e dedicação, um amigo, algum tempo depois o presenteou com um jogo de formões (conjunto de peças usadas para esculpir madeira). De posse dessas ferramentas o artista aprimorou seus trabalhos.

O artista e sua arte

Juliano faz trabalhos em madeira que vão desde à carpintaria até onde sua imaginação permitir. Playground, casa de bonecas, bancos, mesas, quadros, imagens sacras, objetos de decoração e muito outras obras que o artista faz questão de divulgar em sua página no Facebook.

Tigre - Entalhe em madeira. Artista: Juliano Reynaldo Anaconi

Tigre – Entalhe em madeira. Artista: Juliano Reynaldo Anaconi

Seus trabalhos já foram expostos em São Paulo na cidade de Ribeirão Preto e no Paraná nas cidades de Araruna, distrito de São Lourenço e Cianorte. Inclusive, neste mês, entre os dias 06 e 20 de Março, retornará para participar de exposição em Cianorte. Segundo o artista é sempre emocionante ver a reação das pessoas ao se admirarem com os trabalhos e poder mostrar como a arte pode estar próxima delas. “A arte está no dia a dia, o ser humano tem uma dimensão artística e cultural que não pode ser ignorada, e infelizmente, muitas mídias atuais distorcem o sentido da Arte”, afirma Juliano.

Publicado por Juliano Reynaldo Anaconi em Terça, 18 de novembro de 2014

Perspectivas para o futuro

A sua perspectiva para o futuro atualmente é continuar desenvolvendo trabalhos sociais. Juliano , de forma voluntária, oferta aulas de Artes em uma Escola Estadual de Cianorte. Futuramente pretende desenvolver uma Associação de Artistas ou Fundação Cultural para ajudar no direcionamento de trabalhos de Arte para o desenvolvimento social para reunir e valorizar os artistas locais que estão muito dispersos e, em sua maioria desvalorizados.

Se interessou? Entre em contato com o artista

Conta pra gente, o que você achou?

Escrito por: Bruna Elisa

Acadêmica de Turismo e Meio Ambiente - UNESPAR - Campo Mourão.