Celebração no primeiro domingo da Festa da Padroeira do Paraná

Santuário visto da capela

No dia 5 de novembro, segundo dia da tradicional Festa em louvor à Padroeira do Paraná, a Imagem Peregrina do Divino Pai Eterno chega a Paranaguá (PR).  Ela será conduzida pelo Superior Provincial dos Redentoristas de Goiás, Pe. Robson de Oliveira. Na ocasião, o sacerdote, que é o responsável pela propagação da devoção ao Divino Pai Eterno, presidirá uma missa, às 17h30, na Praça da Fé, bairro do Rocio. A celebração será transmitida pela RedeVida de Televisão e também pelo portal Pai Eterno.

Padre Robson divulga Padroeira do Paraná
Padre Robson

A expectativa é de uma grande concentração de público para a missa celebrada pelo Pe. Robson, que é Missionário Redentorista. O reitor do Santuário do Rocio, Pe. Joaquim Parron, também Missionário Redentorista, diz que terá uma grande alegria ao receber o confrade: “Sabemos que ele tem muitos pedidos de visita, mas virá à nossa Festa para comemorar os 40 anos da declaração de Nossa Senhora do Rocio como Padroeira do Paraná”, alegra-se o reitor e completa “será emocionante o encontro da imagem da Padroeira do Paraná com a imagem peregrina do Divino Pai Eterno”.

O Paraná é o único estado brasileiro a ter uma santa padroeira (Maria, com o título de Nossa Senhora do Rocio) registrada de forma oficial no Vaticano em 1977, com o Papa Paulo VI.

Irmão Jorge e Padre Parron junto a pintura da igreja como era em 1920
Irmão Jorge e Padre Parron junto a pintura da igreja como era em 1920

A Festa da Padroeira do Paraná

A Festa de Nossa Senhora do Rocio, em Paranaguá, começa no próximo dia 4 de novembro, com uma missa de abertura, às 19h, em que será apresentado o novo manto e colocado na imagem da santa. Neste ano, o tema da Festa é: “Com a Mãe do Rocio sigamos Jesus Cristo, aprofundando a fé”. Após a missa, inicia-se o Encontrão Jovem no Santuário de Nossa Senhora do Rocio. Haverá também shows regionais católicos no palco central.
Este ano, a Festa será um pouco mais longa e se encerrará no dia 19 de novembro.

Diversão, arte, esporte e ecoturismo

Ao longo dos 16 dias de festividades, a programação será extensa. Na Praça da Fé, se concentrará a maior parte das atividades sociais, espaços para a venda de artesanato, roupas, utensílios e alimentos; além do parque de diversões. O primeiro domingo começa com a 4ª edição da Cavalgada da Fé, que sairá às 8 horas na Estrada das Colônias, área rural da cidade e seguirá até o Santuário, entre orações e cantos dos cavaleiros.

Veja a programação completa da festa do Rocio

No domingo, antes da celebração com o Pe. Robson, também na parte da tarde, um evento novo, a 1ª Corrida de Nossa Senhora organizada pela Secretaria Municipal de Esportes. Pela primeira vez a prefeitura vai realizar o Festival de Música Livre, Femul, durante os dias da Festa, no palco da Praça da Fé. No dia 10, outro grande show está confirmado, a dupla Álvaro e Daniel, cantores católicos de grande sucesso.

“É uma boa ideia projetar nacionalmente os talentos locais, porque a cada ano aumentam os peregrinos e turistas vindos de diversos lugares do Brasil para o maior evento religioso do Sul do País”, comenta o Ir. Jorge Tarachuque, Missionário Redentorista que também está a serviço do Santuário.

Procissões e reflexões

Irmão Jorge lembra ainda sobre o mais importante da comemoração, que é a parte religiosa da Festa. Serão feitos cinco encontros diários: três missas, às 6h, 9h e 19h; e duas novenas, às 15h e 18 h. “É impressionante a participação dos parnanguaras na missa das seis da manhã. A disposição de vir para a oração antes do trabalho, nos dias da Festa, é um costume na cidade, passado de geração em geração”, conta o Missionário Redentorista, que é natural de Paranaguá.

Além disso, ao longo dos dias da Festa, haverá na programação as tradicionais procissões: a 204ª Procissão Solene; 14ª Marítima; 11ª Motorizada; e a 6ª Ciclística. Para a Procissão Solene, que acontece no dia 15, às 16h, os organizadores esperam mais de 150 mil pessoas. Considerada o ponto alto da Festa, ela e é registrada como Patrimônio Imaterial do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan).

“É um evento de muita beleza, com os fiéis cantando, rezando e agradecendo graças alcançadas”, diz o Pe. Joaquim Parron. “Uma caminhada do povo de Deus, cheia de fé a alegria, como fala o Papa Francisco – a alegria do Evangelho no coração e na vida daqueles que se encontram com Jesus – aqui na Festa, somos alegremente conduzidos a Ele, através da Mãe, Nossa Senhora do Rosário do Rocio”, conclui o religioso.

Participe você também da festa!

(Texto e fotos adaptados a partir de material produzido por: Giolete Babinski Mtb10409 – Jornalista da Equipe de Comunicação do  Santuário Estadual de NSra do Rocio)

Conta pra gente, o que você achou?

Conta pra gente, o que você achou? ;-)